Para cada estação, um tempo

Depois de uma semana de muitas lutas e vitórias, aqui estou eu bicicletando a caminho de casa quando vejo essas flores lindas pelo caminho. Sem exitar, retorno com minha bike, contemplo, tiro o celular da mochila e começo a fotografar.

A dona das flores, vendo a minha admiração pelas belezas de seu jardim, caminha em minha direção. Eu pergunto se poderia tirar uma foto, ela disse, ‘claro!’. Toda sorridente exclama, ‘fico contente de você ter gostado das minhas flores… eu venho aqui a cada 2 horas admirá-las’.

Eu disse, ‘suas flores já me fizeram parar ou pelo menos reduzir a velocidade muitas vezes por aqui’. Ela contente, sorri. Então juntas começamos a admirar as belezas de suas dálias e rosas. Cada uma com sua beleza particular. Cada uma com seu tom. Umas mais vibrantes, outras mais delicadas e singelas. Umas mais resistentes ao tempo, outras mais frágeis a qualquer vento. Mas, estavam todas ali, arrancando olhares (e fotos) de quem passava.

Ela então me chama toda empolgada para olhar a mais delicada e meiga de todas, um pouco mais perto da porta de sua casa. E o papo se desenrola sobre jardim e estações. ‘Sabe’, ela disse, ‘eu alugo um quarto para uma estudante brasileira aqui em casa e sempre converso com ela. E um dia desses estávamos refletindo sobre as diferentes estações em países nórdicos comparando com os países que só têm calor. E eu pensei em como ter inverno intenso e calor nos ensina sobre a vida.’ Ela continua, ‘o inverno é importante para nos ensinar como suportar o sofrimento, ter disciplina, lidar com os momentos difíceis’. Daí eu complementei, ‘e a primavera nos ensina sobre a esperança, o renovo, uma nova vida surgindo’. Eu disse a ela que a primeira vez que eu experimentei a primavera depois de um longo e tenebroso inverso, eu achei que era um milagre. Ela concorda. E diz que toda a primavera ela tem o mesmo sentimento. A vida é um milagre. E a dona das flores acha que a natureza nos ensina muito sobre a vida. E continuávamos a admirar as lindas flores e a conversar sobre as belezas do Criador. Ambas acreditamos num Criador, muito artista por sinal.

Continuei, ‘e olha que interessante isso, quem visse só esse botãozinho aqui fechadinho, nem pensaria que viraria essa flor maravilhosa, né?’. Pensei dentro de mim, ‘com o cuidado correto tudo pode florescer, é só ter paciência.’ E logo em seguida ela me conta sobre o cuidado que tem com as flores, de como ela cuida em congelar os tubérculos na temperatura correta para então replantar quando o calor chegar. E quando ele chega, ela as descongela, as raízes crescem, ela planta novamente, e logo a beleza de todas elas volta a encantar.

‘Foi um prazer te conhecer!’, eu disse. ‘Obrigada por compartilhar de suas flores conosco’. ‘Fico feliz que tenha gostado’, ela responde.

Então pego a minha bike, ainda dou mais aquela olhadinha para aquele lindo jardim e agradeço por ter um Jardineiro que cuida muito bem de mim.

Dahlias_blog

Anúncios

Marcado:, , ,

2 pensamentos sobre “Para cada estação, um tempo

  1. Amabile 23/08/2014 às 17:55 Reply

    Desa… Deus abençoe você e que seu coração continue quente e caloroso para admirar tanto as flores como as pessoas – as vezes congeladas esperando que o amor do Criador aqueça suas vidas para que brilharem e florescerem. Amo você.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: