Arquivo da categoria: Agradecimentos

Para cada estação, uma cor, um tempo…

Faz exatamente um ano que eu passei por uma grande cirurgia. Era dia 11 de Outubro de 2013 quando eu dei entrada no pronto socorro com uma dor indescritível. E que por sinal eu já conhecia. Em decorrência da minha cirurgia para retirada do câncer, eu desenvolvi aderências no meu abdômen que podem obstruir o meu intestino e causar dores que são consideradas piores que as dores do parto. Eu já tinha passado por 3 episódios desses, quando ainda estava no Brasil. É assustador tanto para quem sente a dor, quanto para quem está perto.

Escuro

Era época de Thanksgiving (o dia de ação de graças canadense). O vento frio começava a soprar, as folhas mudavam de cores, as abobrinhas enfeitavam as mesas dos almoços e jantares. Mas, eu e meu marido estávamos ali no hospital, passando por uma prova em nossa vida. Esperando de Deus o socorro bem presente.

Quando olho para trás, lembrando que via as árvores mudando de cores pela janela do quarto do hospital, lembrando dos amigos que vieram dar suporte, da família no Brasil em oração fervorosa pela minha recuperação, do marido amoroso e sempre presente, dormindo na aba da janela porque não havia cama extra no quarto, da paz que reinava em nossos corações apesar da dor e do sofrimento… Eu me lembro que por tudo isso e muito mais, o meu coração estava cheio de gratidão. Gratidão por ressurgir de uma cirurgia tão grande com vida e com disposição para viver. Com esperança. E com a certeza que Deus estava no controle.

Um ano depois aqui estou eu, saudável, olhando a mudança de cores pelas janelas do meu apartamento, aconchegada ao marido numa cama grande e confortável que cabem dois, e preparando um delicioso almoço de ações de graça para um grupo de amigos que ano passado vinha me visitar por causa da cirurgia. E que este ano vem para celebrar com gratidão à nossa mesa todas as bênçãos, que pela graça e misericórdia de Deus, recebemos em mais um ano de vida.

Um dia a dor passa. Nenhuma dor dura para sempre. A escuridão de repente dá lugar a um dia lindo e cheio de cores. Porque enquanto vivermos e nos movermos nEle, a esperança ressurgirá com força.

Para cada estação há um tempo e uma cor. Em tudo dai graças!

Outono

Anúncios

A dádiva de comer bem!

Um dos presentes que eu ganhei de Deus depois do câncer foi a redescoberta da comida saudável. Porque eu falo que ganhei de Deus? Porque eu acredito que foi Ele quem criou os alimentos saborosos e nutritivos que existem na natureza. Ele pensou em cada molécula, em cada propósito de cada alimento, nas cores, nos aromas e nos sabores.

Hoje eu estou me sentindo abençoada por poder comer uma comida tão nutritiva, tão colorida e tão acessível pra mim aqui no Canadá. A tristeza é só de pensar que o alimento saudável que Deus fez pra todos, só é acessível para alguns. A má distribuição e administração de alimentos ao redor do mundo faz com que hoje comer saudável seja uma dádiva. Além disso, desde que a indústria entrou no mundo, os alimentos processados vêm ganhando as pratileiras dos supermercados e são poucos os lugares que se pode encontrar alimento fresco e barato. O alimento virou indústria. E o consumidor ficou doente. Uma pena.

Bom, hoje o dia aqui em Toronto está quente e ensolarado, o que me convidou a comer leve e saudável, aproveitando a sacada com uma vista linda que Deus nos deu. Não tinha planejado nada especial.. até abrir minha geladeira e ver o que tinha de leve e saudável pra comer. Me empolguei quando vi que da semana ainda tinha sobrado quinoa, mini-pepinos, brotos de feijão de de brócolis, tomates, limão, azeite, cheiro verde e alho. Pensei, vou misturar tudo isso numa saladinha bem gostosa.

Ontem meu maridão tinha feito um macarrão com camarões que tinha sobrado bastante e ainda estava super gostoso. Pronto, temos mais um pouco. Ah, e o aspargos! Nossa, amo aspargos! Dei uma cozinhadinha nele e grelhei no alho e óleo. Pra mim não precisa mais nada! Daí, o limão que espremi na salada eu coloquei na água para ajudar na digestão. Gente, que bênção! Que gostoso! Que leve!

Sabe o que é estar agradecida? Então hoje eu estou! Eu sinto a bondade de Deus com a humanidade por ter deixado tantos alimentos nutritivos pra gente comer! Que pena que a maldade entrou no mundo e contaminou e industrializou demais as coisas. Mas, vamos lá! Vamos fazer a nossa parte! Vamos escolher melhor o que comer! E viver bem, dentro do possível!

Tudo isso me fez lembrar do Salmo 104:

“Ele rega os montes desde as suas câmaras; a terra farta-se do fruto das suas obras.
Faz crescer a erva para o gado, e a verdura para o serviço do homem, para fazer sair da terra o pão,
E o vinho que alegra o coração do homem, e o azeite que faz reluzir o seu rosto, e o pão que fortalece o coração do homem.”

Salmos 104:13-15

Deus é bom! Bon appetit!

almoco_saudavel

Hoje o meu coração floresceu de esperança

Hoje compartilhei com uma amiga de trabalho que não imagino a minha vida sem Deus. Eu sei que tem gente que consegue viver sem Deus. Que pensa estar no controle de sua existência e tal.

Eu não sou assim. E eu já não era assim. Mas, depois da experiência radical de se ter um câncer, cada dia dependo mais de Deus para viver. E cada dia me aprofundo mais no conhecimento desse Deus lindo e maravilhoso que demonstra sua bondade sobre a face da terra.

Hoje eu sinto que a cada 6 meses eu nasço de novo. A cada 6 meses tenho que passar pelos exames médicos, os mesmos que detectaram o meu câncer. E sempre que eu recebo a notícia “seus marcadores estão negativos”, eu sinto que eu tenho uma nova chance de viver! E o meu coração floresce de esperança!

Parlamentos

E de gratidão.

Obrigada meu Deus pela vida. Por esse presente que o Senhor nos dá todos os dias. Obrigada, Senhor, por me ensinar o Seu caminho. O caminho da verdade, do amor e da esperança! Um caminho cheio de vida e de alegria em Cristo!

Você é aceito?

Acabei de escutar uma mensagem cristã sobre a graça de Deus expressa na mensagem muito conhecida por todos, a do filho pródigo.

Essa mensagem fala de um pai e seus dois filhos, onde o mais novo pede a sua parte da herança com o pai ainda vivo e decide sair e gastar o dinheiro de forma irresponsável bem longe da casa de seu pai. Depois que ele gastou tudo, a região em que ele morava foi atingida por uma fome severa e ele veio a passar necessidade. Chegou até desejar comer a mesma comida que os porcos comiam, mas ninguém lhe dava nada. Neste momento no fundo do poço e com o estômago doendo de fome, ele pensa em voltar para a casa do pai. Mas, não somente isso, ele se arrepende e reconhece que pecou contra Deus e contra o seu pai. Então decide voltar para casa e pensa em pedir ao pai para ser um de seus trabalhadores contratados. Estes estavam vivendo com comida de sobra e não tinham fome.

A seguir vem a cena que mais me comove… A Bíblia diz que enquanto o filho estava ainda longe no caminho de volta para casa, o pai o avistou e correu para ele, o abraçando e o beijando ainda antes dele chegar em casa. O filho até começou a falar para o pai que se arrependeu, mas o pai o interrompeu pedindo a seus servos que preparassem uma festa, na verdade uma festança com músicas, dança, e roupas novas que simbolizavam que o filho era aceito de volta e que fazia parte da família e não do rol de trabalhadores.

A alegria do pai em receber o filho perdido de volta era tão grande que ele nem quis ouvir o porque do filho ter ido embora. E com o coração cheio de alegria e amor transbordante o pai dá aquela festança para celebrar a volta de seu filho!

A mensagem se desenrola contando a atitude do filho mais velho. Se quiser continuar lendo, clique aqui. Neste post, vou focar no filho mais novo e na sua reação antes de voltar para casa. Eu já li e estudei essa mensagem muitas vezes, e cada vez eu aprendo algo novo. Hoje, ao ouvir a pregação dessa mensagem pelo pastor Manoel Thé, no site da Igreja Batista Nações Unidas, aprendo mais uma importante lição sobre a nossa humanidade perdida, a necessidade de fazer algo para pagar pelo nosso pecado.

O filho longe de casa e passando fome, vê a “besteira” que fez e logo pensa em voltar pra casa. Mas, como ele errou, ele pensa em voltar não como filho, mas como um trabalhador do pai, ou seja, com a provável intenção de pagar pelo que ele fez. Gente, pára tudo! Você já se pegou fazendo isso? Você que está lendo esse post agora, você já passou por uma situação semelhante? Já quis pagar pelos seus pecados? Ou já pensou que pode fazer algo para se redimir de seu erro perante Deus? Eu já. E lá sempre vem Deus correndo na minha direção me aliviando de toda essa carga de trabalho, me abraçando e dizendo, “Andresa, lembre-se filha, você é aceita, o meu filho Jesus já morreu por você na cruz e você não precisa mais trabalhar ou sofrer para se redimir de seus pecados”. Daí, eu perco as palavras, e abandono as minhas estratégias de fazer para agradar.

Eu sei que tem muitas pessoas, por seguirem religiões diferentes, que pensam que é preciso fazer algo para alcançar a Deus. Nesta passagem bíblica de Lucas 15 vemos que é Deus quem nos alcança, e ainda com todas as nossas fraquezas a caminho, e nos abraça antes de mesmo de justificarmos nossa atitude, e nos perdoa, e ainda faz festa no céu quando nos arrependemos. Isso é graça. É acolhimento e abraços e beijos do pai sem nós merecermos. Ele quer nos receber como filhos e não como trabalhadores. Que amor!

Seguir a Jesus deixa a minha vida mais leve nesse sentido. Todo o fardo que deveríamos carregar por nossas falhas, já foi pago lá na cruz. O que devo fazer? Só agradecer e me deleitar nesse Amor tão grande!

“Você vai muito mais longe pela gratidão do que pelo dever. Recomece.” Manoel Thé

Tela de Rembrandt - na capa do livro "A volta do Filho Pródigo", de Henri Nouwen

Tela de Rembrandt – na capa do livro “A volta do Filho Pródigo”, de Henri Nouwen

Você já teve alguma doença grave?

Sempre que eu ia ao dentista aqui e eles davam aqueles questionários perguntando se você já teve alguma doença grave ou crônica, eu sempre passava de liso pelas alternativas exclamando “graças a Deus não, graças a Deus não, graças a Deus não” e hoje eu disse de coração “graças a Deus sim!”.

Graças a essa doença grave, hoje eu me alimento melhor, eu me movimento melhor, eu amo melhor, eu penso mais em Deus, eu sou mais grata, eu tenho mais amor à vida e eu vivo melhor! O sentimento de gratidão em meu coração foi surpreendentemente muito mais profundo do que quando eu dizia “graças a Deus não”. Hoje dizendo “graças a Deus sim”, eu me lembrei do quanto Deus cuidou de mim, do amor profundo que eu senti dEle em momentos de grande angústia. Me lembrei do amor da minha família e da oportunidade que tive de gastar tempo de qualidade com eles depois de morar tanto tempo fora de casa. Me lembrei que o tratamento em São Paulo me deu a oportunidade de encontrar o homem da minha vida. Me lembrei do aprendizado profundo de quem eu sou e de como aprendi (e ainda aprendo muito) a evitar as mazelas da minha personalidade. Me lembrei que hoje sou uma pessoa melhor graças a essa doença grave. Graças ao Amor de Deus por mim, que me livrou da morte e ainda por cima derramou sua graça e sua misericórdia me dando tantas bênçãos que eu não merecia.

Hoje o medo de ter uma doença grave deu lugar à gratidão. Gratidão por ter um Deus que em momentos bons ou ruins está lá comigo, sempre presente, assim como Ele prometeu.

Graças a Deus sim!

Hibiscus

Saindo do “pit stop”

Estava indo eu com toda a velocidade correndo as primeiras semanas do meu quarto ano de doutorado quando de repente sinto uma dor forte no abdomen que me fez parar.

A dor era familiar, e muito intensa. Já a havia sentido antes (4 vezes) após a minha cirurgia para remoção do câncer em 2011. Essa dor é resultante de uma obstrução intestinal causada por aderências de cicatrização que acontecem geralmente após cirurgias extensas de abdômen, como a laparotomia por exemplo. O que foi o meu caso. Essas aderências são chamadas de brida. E durante as 4 crises de brida que tive no Brasil, ainda no primeiro ano pós-cirúrgico, tudo se resolveu com medicação para dor e para relaxar as alças intestinais. Um alívio para mim e para minha família! Mas, o médico nos avisou que isso poderia acontecer novamente e a qualquer momento.

Poderia ter acontecido durante meu casamento, durante uma viagem, durante a visita da minha família aqui, durante meu exame de qualificação, mas graças a Deus que não. A última crise de brida (se Deus quiser) aconteceu há 2 semanas atrás, mas a cirurgia foi a única solução dessa vez.

Apesar de toda a aflição de passar por uma cirurgia grande daquela de novo, eu e meu marido estávamos confiantes no Dono da Vida! E naquele momento de entrada no bloco cirúrgico entregamos tudo nas mãos de Deus. Ele conduziria da melhor forma!

E conduziu! A cirurgia foi um sucesso e agora aqui estou… indo para a terceira semana de recuperação, Hibiscussaindo do meu “pit stop”. Tive que pisar no freio e desacelerar projetos e tarefas do dia-a-dia. Agora, depois da troca de óleo, abastecimento, reparos e ajustes mecânicos começo a acelerar os motores para a volta à corrida.

Que bom ter o meu marido aqui comigo, com seu amor e carinho constantes (te amo cada dia mais!). Que bom ter o Skype 24 horas para a família amada acompanhar os fatos! Que bom ter tido o carinho e o apoio de amigos por perto! E que bom ter as orações de todos que me querem bem!

Essa semana ainda será de transição. Não poderei sair correndo. Mas, só de poder começar a aquecer os motores para a volta, já estou feliz! 🙂

Mais uma vez pude experimentar que, em Cristo Jesus, Deus nos sustenta em todos os momentos de nossa vida. Estar e viver nEle é a melhor coisa do mundo! Não sei o que seria de mim sem esse Amor tão lindo e incondicional de Deus. Sem essa alegria que brota até quando choramos. E sem essa paz que reina até quando sofremos.

E assim, renovada em Seu Amor, vou seguindo do repouso completo para a volta às atividades. Sabendo que sim “tudo posso nAquele que me fortalece”. Amém!

Hoje o dia é nosso! Today is our day!

Hoje o dia é nosso!
Dia de celebrar o amor, o companheirismo, a amizade, a entrega mútua, as diferenças, as semelhanças, as mudanças e sobretudo o Amor de Deus em nosso casamento.
Hoje o dia é nosso!
Dia de relembrar os votos, de reafirmar novos votos, de sonhar para a vida inteira uma vida a dois, juntinhos na presença do Senhor.
Hoje o dia é nosso!
Vamos celebrar com alegria, com gratidão e com muito amor, como no princípio.
Sim, hoje o dia é nosso!
Parabéns Amor da Minha Vida!

AMOR_Casamento

Today is our day!
Day to celebrate love, partnership, friendship, mutual commitment, differences, similarities, changes and especially God’s Love in our marriage.
Today is our day!
Day to remember the vows, to reaffirm new vows, to dream of a lifetime together in the presence of our Lord.
Today is our day!
Let us celebrate with joy, gratitude and much love as in the beginning.
Yes, today is our day!
Happy Anniversary Love of My Life!