Arquivo da tag: árduo

Um doutorado que vai muito além do título

A primeira coisa que as pessoas falam para mim quando digo a elas que estou fazendo um doutorado é “hmm que chic! Vai virar doutora!”. Muitos podem pensar que um título de doutora é chic. Mas, um doutorado vai muito além do status de ser doutor.

University College, Universidade de Toronto

University College, Universidade de Toronto

O meu doutorado tem sido um instrumento de Deus para me transformar numa pessoa melhor. Tem servido para aparar minhas arestas. Tem me ensinado que o mais importante é ouvir e aprender, e depois falar. Tem me ensinado a trabalhar em time e com pessoas diferentes de você que contribuem para o projeto e para o afinamento do seu caráter como pessoa. Fazer doutorado é ser transformado por um processo árduo e penoso, e ao mesmo tempo gratificante. Especialmente quando os seus examinadores e você mesmo vêem o progresso de todo o esforço e dedicação.

O doutorado também me ensina a ter disciplina. Eu não tenho essa habilidade nata. Eu sou muito indisciplinada com o tempo e com os prazos. Mas hoje vejo claramente como o doutorado tem contribuído para eu melhorar nessa área. Hoje eu tenho que traçar metas com prazos definidos. E eu não posso adiar a completude de uma tarefa só porque eu estou cansada ou com preguiça. A disciplina exige perseverar até quando os ventos são contrários. E ventos contrários é o que não falta em um doutorado.

E por fim, o doutorado me ensina que sempre há espaço para aprender mais, para fazer melhor do que já fiz. O ser humano, enquanto aqui viver, nunca estará completo, no sentido de ter aprendido tudo, de ser o dono do conhecimento. E sempre haverá na terra alguém que sabe mais que você.

E é por todo esse aprendizado que hoje eu estou grata a Deus. Por toda essa transformação. Pelas arestas aparadas. Pela oportunidade de estudar numa das melhores universidades do mundo. Pela riqueza que é o conhecimento de Deus, e que no doutorado ele me dá a chance de conhecer uma frestinha do que ele já desenhou e já conhece desde a fundação do mundo!

“Ó profundidade da riqueza da sabedoria e do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e inescrutáveis os seus caminhos!
Quem conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro?
Quem primeiro lhe deu, para que ele o recompense?
Pois dele, por ele e para ele são todas as coisas.
A ele seja a glória para sempre! Amém.”

Romanos 11:33-36

Anúncios