Arquivo da tag: Consulta

Dia de reconsulta

Ontem foi o dia da minha reconsulta no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo. E sempre tenho a necessidade de levar alguém comigo… uma amiga, tia, mãe, alguém que possa enfrentar a realidade de um hospital de câncer junto comigo. Mas, ontem não tinha ninguém para me acompanhar. As amigas estavam todas trabalhando e a minha família lá nas Minas Gerais.

Então pedi que o melhor companheiro desse mundo se juntasse a mim naquele momento. Na entrada no hospital, pedi a presença de Jesus ali comigo e
que Ele me fortalecesse para enfrentar o sofrimento de outras pessoas. O meu já havia terminado.

O hospital estava congestionado de pacientes por todos os lados… uns mais fortes, outros mais fracos. Mulheres com perucas, sem peruca, de lenço… e mulheres com o cabelo curtinho como o meu, com o rosto calmo e feliz por ter vencido essa grande batalha. Estava então eu ali, no meio deles, com a força e a paz que só Jesus pode dar. Porque Ele sabe o que é sofrer e sua presença pode consolar a outros que ainda sofrem nessa terra.

Então bem ali na espera do elevador, começo a compartilhar o sofrimento de uma mulher que perdeu o marido com câncer há 5 dias atrás. Ela me contou que fez de tudo pra tratar e salvar a vida dele. A luta foi grande por 1 ano e 6 meses, e enquanto ela lembrava desse sofrimento, as lágrimas começaram a descer em seu rosto. As minhas ficaram engasgadas na garganta. Ela estava ali pela 2a vez para requerer um atestado para repor o dia de trabalho que ela perdeu por conta da morte do marido. E disse que esse dia ia fazer muita diferença no seu orçamento. Ela agora sustenta a casa com um filho de 14 anos.

Disse a ela que o Espírito de Deus iria consolá-la e que a vida continua com todos os nossos aprendizados decorrentes do sofrimento. Eu compartilhei com ela o que aprendi. Falei da importância da fé e da nossa responsabilidade em cuidar bem do nosso corpo, mente e espírito com boa alimentação, atividade física, controle do stress e fé. Foi nesse momento que ela disse que seu marido não seguia nada disso e que continuou fumando durante a quimioterapia. Isso lhe trouxe uma hemorragia que o levou a morte.

Eu descobri que muita gente é assim. Negam a existência do câncer e continuam com os mesmos maus hábitos de sempre, aliado a uma grande revolta de ter sido acometido pela “terrível doença”. Já ouvi muitas pessoas falarem “por que não um assassino, um ladrão? por que logo eu fui ter essa doença?”. E assim não conseguem olhar para si mesmos e aprender com a grande lição que o câncer lhes dá.

Então subi de elevador, e lá no 5o andar, quando esperava a remarcação dos meus exames, sento do lado de moça nova, bonita, com o aspecto ótimo e com uma senhora de lenço sentada do lado dela. Logo pensei, ela é acompanhante dessa senhora. Mas, enquanto conversávamos ela disse que, além da mãe, também teve câncer, e nos ossos. Sua quimioterapia foi pesada, daquelas que se interna para tomar a droga por 24 horas. Depois interna de novo para recuperação do desgaste que a droga traz.

E ela me contava a história dela com uma alegria radiante! A gente conseguiu até rir das nossas histórias. Parecíamos duas loucas agradecendo a Deus por ter tido o câncer. Estávamos gratas por todo o excepcional aprendizado que o câncer nos trouxe e que isso foi recompensador para todas as áreas da nossa vida. Hoje, ela (e eu também) vive melhor, come melhor, está mais sensível ao cuidado do corpo, da mente e do espírito…. faz as coisas que gosta, não se entristece ou se estressa por qualquer razão. Enfim, hoje estamos muito mais de bem com vida do que estávamos antes de adoecer. Gostei tanto da história dela que a convidei a contá-la aqui no blog qualquer dia desses.

Ah… qual foi o resultado da minha reconsulta? A minha médica me disse mais uma vez que meus exames de sangue estavam normais e que eu estava realmente ótima! E o conselho dela foi “para de se preocupar! vai viver e ser feliz!”.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: