Arquivo da tag: esperança

A morte e a vida têm o mesmo mistério

Esse ano foi um ano de perdas importantes na minha família e no meu círculo de amizades. No começo do ano, um tio querido foi se encontrar com o Senhor. Em Maio, uma das minhas melhores amigas também foi se encontrar com Cristo. E agora em Outubro o Senhor chama repentinamente meu primo de apenas 32 anos de idade.

Todas as perdas foram muito dolorosas. Mas, em todas as perdas, nós também experimentamos um consolo de Deus sem igual. A dor extravagante aos poucos foi dando lugar à paz e à esperança que só podem vir do Espírito Consolador de Deus. Sim, o Espírito de Deus é Consolador em sua natureza. Deus sofre conosco, como relatei aqui em um post anterior, e nos consola de maneira sem igual, como nenhum outro deus neste mundo.

Tanto na família da minha amiga quanto na família do meu primo, o Senhor manifestou o Seu consolo com a chegada de uma nova vida na família. Um mistério. Na família da minha amiga, o seu irmão e cunhada que tentavam engravidar há mais de 10 anos, “de repente” ficam grávidos no mês de sua partida.

Na família do meu primo, no dia de sua missa de sétimo dia, seu irmão mais velho anuncia que vai ser papai, pela primeira vez, e de surpresa, sem planejar. A missa que era de choro se torna de alegria e esperança por receber esse consolo de Deus sem igual. Gratos por uma nova vida chegando à família assim, “de surpresa”.

E essas não são as únicas histórias de vidas surgindo em meio ao luto. É muito comum Deus consolar corações enlutados dessa forma supreendente, misteriosa e cheia de vida.

Já dizia o pai de um amigo meu “a gente morre do mesmo jeito que a gente vive”. O dia da chegada e da partida ainda é um mistério grande da vida, que só pertence ao Seu Autor. Enquanto aqui estivermos, vivendo a vida que Deus nos dá, precisamos ter essa ciência que somos chamados a sermos administradores/mordomos de nossa vida. Dono mesmo é o Senhor! É Ele que tira e é Ele que dá. Em tudo, que Seu Nome seja sempre louvado!

O ano está terminando, e meu coração está cheio de paz, consolo e esperança. Uma esperança fundamentada em Cristo, no Autor e Consumador de minha fé e vida e de vidas que Ele nos dá.

hibisco_renascimento

 

 

Anúncios

Para cada estação, uma cor, um tempo…

Faz exatamente um ano que eu passei por uma grande cirurgia. Era dia 11 de Outubro de 2013 quando eu dei entrada no pronto socorro com uma dor indescritível. E que por sinal eu já conhecia. Em decorrência da minha cirurgia para retirada do câncer, eu desenvolvi aderências no meu abdômen que podem obstruir o meu intestino e causar dores que são consideradas piores que as dores do parto. Eu já tinha passado por 3 episódios desses, quando ainda estava no Brasil. É assustador tanto para quem sente a dor, quanto para quem está perto.

Escuro

Era época de Thanksgiving (o dia de ação de graças canadense). O vento frio começava a soprar, as folhas mudavam de cores, as abobrinhas enfeitavam as mesas dos almoços e jantares. Mas, eu e meu marido estávamos ali no hospital, passando por uma prova em nossa vida. Esperando de Deus o socorro bem presente.

Quando olho para trás, lembrando que via as árvores mudando de cores pela janela do quarto do hospital, lembrando dos amigos que vieram dar suporte, da família no Brasil em oração fervorosa pela minha recuperação, do marido amoroso e sempre presente, dormindo na aba da janela porque não havia cama extra no quarto, da paz que reinava em nossos corações apesar da dor e do sofrimento… Eu me lembro que por tudo isso e muito mais, o meu coração estava cheio de gratidão. Gratidão por ressurgir de uma cirurgia tão grande com vida e com disposição para viver. Com esperança. E com a certeza que Deus estava no controle.

Um ano depois aqui estou eu, saudável, olhando a mudança de cores pelas janelas do meu apartamento, aconchegada ao marido numa cama grande e confortável que cabem dois, e preparando um delicioso almoço de ações de graça para um grupo de amigos que ano passado vinha me visitar por causa da cirurgia. E que este ano vem para celebrar com gratidão à nossa mesa todas as bênçãos, que pela graça e misericórdia de Deus, recebemos em mais um ano de vida.

Um dia a dor passa. Nenhuma dor dura para sempre. A escuridão de repente dá lugar a um dia lindo e cheio de cores. Porque enquanto vivermos e nos movermos nEle, a esperança ressurgirá com força.

Para cada estação há um tempo e uma cor. Em tudo dai graças!

Outono

Hoje o meu coração floresceu de esperança

Hoje compartilhei com uma amiga de trabalho que não imagino a minha vida sem Deus. Eu sei que tem gente que consegue viver sem Deus. Que pensa estar no controle de sua existência e tal.

Eu não sou assim. E eu já não era assim. Mas, depois da experiência radical de se ter um câncer, cada dia dependo mais de Deus para viver. E cada dia me aprofundo mais no conhecimento desse Deus lindo e maravilhoso que demonstra sua bondade sobre a face da terra.

Hoje eu sinto que a cada 6 meses eu nasço de novo. A cada 6 meses tenho que passar pelos exames médicos, os mesmos que detectaram o meu câncer. E sempre que eu recebo a notícia “seus marcadores estão negativos”, eu sinto que eu tenho uma nova chance de viver! E o meu coração floresce de esperança!

Parlamentos

E de gratidão.

Obrigada meu Deus pela vida. Por esse presente que o Senhor nos dá todos os dias. Obrigada, Senhor, por me ensinar o Seu caminho. O caminho da verdade, do amor e da esperança! Um caminho cheio de vida e de alegria em Cristo!

Natal, uma estação cheia de esperança

Eu comecei a ouvir sobre esperança quando era ainda criança na minha igreja no Brasil. Esperança veio junto com o conhecimento da pessoa de Jesus Cristo. Ainda criança pude entender que Ele veio para me salvar dos meus pecados e me dar esperança. Então, eu o aceitei como meu Salvador.

Eu cresci aprendendo sobre fé, amor e esperança em Jesus Cristo. Mas, foi somente recentemente que a esperança em minha vida se tornou mais real que nunca. Há três anos atrás eu fui diagnosticada com um câncer, um câncer de ovário muito agressivo. De repente, minha vida se encontrava no meio de um “terremoto”. Toda a minha família e amigos ficaram estremecidos com essa notícia. Minha vida corria riscos.

Eu não podia acreditar nos resultados de todos aqueles exames médicos direcionando para o diagnóstico de um grave câncer. Então eu decidi deixar o Canadá e seja o que acontecesse eu queria estar perto da minha família no Brasil. Minha mãe e eu fomos à consulta médica três dias antes da cirurgia. A médica disse que o caso era sério. E que talvez eles teriam que remover meus dois ovários, o útero, e parte do meu intestino. Minha mãe e eu ficamos aterrorizadas. Fomos para a casa em completo silêncio e pensando qual seria o propósito de Deus com tudo aquilo. Nós não tínhamos força para aguentar aquela notícia tão terrível.

Então, quando chegamos em casa nós nos ajoelhamos, nos prostramos diante de Deus e oramos em Nome de Jesus. Nós sabíamos que minha vida não estava somente nas mãos dos médicos. Nós sabíamos que o Dono da minha vida poderia intervir na minha situação e fazer muito além das capacidade dos médicos. Nós pedimos a Jesus para me curar. E que a Sua vontade seria feita. Enquanto orávamos senti minha barriga esquentar, mas pensei que aquele sentimento poderia ser o fruto das minhas emoções. Minha fé era pequena.

Contudo, um dia depois que fizemos essa oração, minha barriga estava significantemente menos inchada. Antes, eu parecia uma mulher grávida de três meses e com muita dor. Mas, naquela manhã, o inchaço e a dor tinham desparecido.

Minha mãe e eu sabíamos que se eu vivesse, viveria para Cristo. E se eu morresse, morreria para Cristo. A esperança estava viva em nossos corações, mesmo com todo esse sofrimento.

Quando os médicos abriram minha barriga, a situação tinha mudado significativmente. Eles encontraram um resultado bem melhor que o esperado. Quando acordei da cirurgia, a doutora me disse, “Há esperança! Pudemos poupar seu ovário direito, seu útero e intestines. A gente só removeu o ovário esquerdo.” Que alegria! Que momento cheio de esperança!

Depois da cirurgia eu fiz o acompanhamento com uma médica super especialista em câncer e ela sugeriu que eu passasse pela quimioterapia para prevenir o câncer de voltar. Nesta consulta, nenhum amigo estava disponível para me acompanhar. Minha família estava na minha cidade natal enquanto eu recebia o tratamento em Sao Paulo. Eu estava lá sozinha, fisicamente falando.

Quando a doutora falou que eu precisava de quimioterapia, eu não fiquei assustada. A presença de Deus era tão real. Tão calorosa. E tão consoladora. Que eu voltei para a casa dos meus amigos louvando a Deus. Eu sabia que Ele teria um propósito com tudo isso. A esperança estava lá juntamente com o amor incondicional e sempre presente do meu Deus. Eu tinha uma força que não era de mim mesma. Eu tinha certeza que o que Deus tivesse reservado para mim, ele me capacitaria a fazer. E passar pela quimioterapia era o caminho que Ele estava indicando para mim.

O tratamento começou. Eu fiquei fraca. Tive terríveis efeitos colaterais. E perdi todo o meu cabelo. Mas, a alegria e a esperança me seguiram por todo o caminho. Quando me olhei no espelho, careca, eu me vi sorrindo. Eu me sentia com força e esperança. E pensava comigo mesma, “se mereço a morte, quem está me dando esperança de vida? Se esta situação é triste, por que estou sorrindo? Se estou fraca, quem é que me faz forte?”

E eu disse, é o Senhor! É o Senhor! Meu Jesus, meu Salvador, minha Alegria, e minha verdadeira Esperança. O Senhor é a minha força quando estou fraca! Aleluia! Louvado seja o Senhor! Eu certamente vivo em Ti! O Senhor é a minha esperança que transcende a vida! O Senhor é a esperança de vida eternal! Naquele momento eu esperava viver mesmo se viesse a morrer. A verdadeira Esperança estava ali me olhando no espelho.

Depois do banho, tive a inspiração de escrever um blog (www.vivoeaprendo.wordpress.com). Ah, eu tinha que dizer a todos o que estava acontecendo. Deus era o meu sustento naquele tratamento. E seja o que acontecesse eu teria que testemunhar porque Deus estava lá. Enquanto eu ia para a quimioterapia, eu tive oportunidades únicas de testemunhar do Amor de Deus para outras pacientes, uma delas em fase terminal do câncer com apenas 22 anos de idade. Fomos visitá-la para compartilhar do amor, esperança e fé em Jesus Cristo. Depois de três semanas, ela faleceu. O que seria uma história triste se tornou uma história feliz. Ela recebeu a Jesus como o seu Salvador e a alegria contagiou aquele quarto. Nós trocamos perucas, tiramos fotos e sorrimos. Tudo depois que a presença de Deus invadiu aquele quarto.

O que eu não sabia, era que o meu marido estava naquele quarto aquele dia. Na verdade, ele foi o único homem que me viu careca. Ele era um bom amigo naquela época. E se tornou meu melhor amigo depois que me pediu em casamento.  O seu cuidado e amor ao longo da minha jornada me conquistaram. Ele conquistou minha mãe primeiro, mas essa é uma outra história… Um ano e um mês depois que meu tratamento terminou, nos casamos na minha cidade natal no Brasil. E Deus nos trouxe para morar aqui no Canadá duas semanas depois da nossa cerimônia de casamento. Eu tinha que terminar meu doutorado. E meu marido sabia disso.

Você deve estar pensando, “e sua família, deve ter sofrido muito!”. Sim, todos sofremos. Mas, Deus tem prazer em nos consolar e cuidou muito bem de nós. A minha sobrinha, Valentina, nasceu três dias antes de eu terminar o tratamento. Ela foi como um anjo de Deus enviando a mensagem de esperança para minha família. A vida ressurgia em meio ao sofrimento. Desta forma, minha família foi consolada. Eu fui consolada. Era um misto de emoções. Um misto de esperanças. E porque eu estava lá no Brasil, e não aqui fazendo meu doutorado, eu pude paparicar bastante a minha sobrinha e acompanhar seu desenvolvimento até voltar para o Canadá. Ela foi a florista do meu casamento com apenas 1 aninho de idade.

Já fazem três anos que eu estou livre do câncer. Eu acredito que Deus me permitiu viver para lhe contar essa história de esperança. Para compartilhar com você que a Esperança vai além das circunstâncias, vai além da morte.

Em alguns momentos, quando o medo me ataca, eu me lembro do que Deus fez por mim. Eu me lembro de Seu amor incondicional, de Suas promessas de que Ele estaria conosco nesta vida até o final, e na vida eterna para todo o sempre. Suas promessas a seu povo não falham. Ele prometeu-nos Seu filho, e Ele nos deu o Seu único filho. Isso para que tivéssemos a verdadeira vida e a verdadeira esperança.

A esperança nos nasceu.

Feliz Natal a todos!

Valentina_Baby

Enquanto há vida, há esperança!

Decidi escrever este post porque tenho conversado e refletido com amigos sobre esperança esses dias. Daí me lembrei claramente do momento em que eu aprendi de verdade a ter esperança.

Aprendi a ter esperança em um dos momentos mais difíceis da minha vida… enquanto passava pelo tratamento do câncer. Era uma esperança tão genuína, tão profunda, que parecia não vir de mim mesma.

E não veio mesmo. Aprendi que a verdadeira esperança está intrinsecamente ligada à fé e ao amor, e é fruto da experiência com Deus. Paulo, em sua carta aos Romanos diz que a esperança foi gerada pela experiência, e essa veio da perseverança, e essa por sua vez foi consequência de tribulações ou momentos difíceis da vida.

E quem sustenta nossa esperança em momentos difíceis? Eu experimentei que é o Amor de Deus por nós. É a confiança em Quem tem o nosso futuro em Suas mãos. Quem sabe o começo, o meio e o fim da nossa história. E naquele exato momento de sofrimento em minha vida, a esperança se tornou ainda mais forte, mais reluzente em meu coração por saber que Deus me ama acima de tudo e sabe o que é sofrer… dando a Sua própria vida para o resgate da minha.

Deus nos convida a ter esperança em dias bons e maus. E acima de tudo, esperança de vida eterna. A nossa maior esperança não está na vida aqui, mas na futura. A maior esperança está na glória de Cristo, quando Ele vier nos resgatar de vez de toda a nossa desesperança e nos acolher no Seu reino eterno de amor.

Esperança sempre

* Foto de Mafa Soares

Uma semana para trilhar com fé e confiança no Dono da vida!

O que te espera lá fora? Quais são os seus planos para essa semana?Janela_instagram
A minha semana começa com 2 expectativas bem diferentes!

Uma é a expectativa do meu aniversário, agora dia 17 de Abril. Celebrar a vida para mim tem um motivo mais que especial, é celebrar o grande livramento que Deus me deu e todas as bênçãos que ele tem derramado na minha vida até aqui!

A outra expectativa é do resultado do exame médico que investigou um desconforto no meu ovário direito e da consulta com o oncologista, que será bem um dia antes do meu aniversário. Para quem já teve um câncer, sabe que é difícil controlar a ansiedade num momento em que algum sintoma persistente volta a te incomodar. Sinto o Espírito de Deus em mim dizendo, “confia em Mim”, “descanse em Mim”. Ao mesmo tempo o vasinho de barro aqui dizendo “e se ‘ele’ voltar”…

Escrever este post para mim é um exercício de confiança e fé nAquele que está no controle da minha vida. Poderia muito bem escrever a vcs no final da semana. Daí já saberia o resultado do exame. Mas, não sei. E eu confio nAquele que já sabe de mim desde a fundação do mundo.

Termino o meu post com as palavras de um sábio pastor:
“Está angustiado? Jesus oferece paz verdadeira.
Paz que o mundo não conhece nem pode dar.
A paz de Cristo coexiste com a dor e muitas vezes é temperada com as lagrimas.
Nossa paz não é apenas ausência de coisas ruins nem apenas presença de coisas boas;
nossa paz é JESUS!”

Hernandes Dias Lopes

E esta PAZ eu já posso sentir… Que Ela nos sustente para uma semana de bênçãos e desafios. E que a alegria e esperança que vem Dele inunde todos os momentos da minha tão esperada semana!

%d blogueiros gostam disto: