Arquivo da tag: Gratidão

Você já teve alguma doença grave?

Sempre que eu ia ao dentista aqui e eles davam aqueles questionários perguntando se você já teve alguma doença grave ou crônica, eu sempre passava de liso pelas alternativas exclamando “graças a Deus não, graças a Deus não, graças a Deus não” e hoje eu disse de coração “graças a Deus sim!”.

Graças a essa doença grave, hoje eu me alimento melhor, eu me movimento melhor, eu amo melhor, eu penso mais em Deus, eu sou mais grata, eu tenho mais amor à vida e eu vivo melhor! O sentimento de gratidão em meu coração foi surpreendentemente muito mais profundo do que quando eu dizia “graças a Deus não”. Hoje dizendo “graças a Deus sim”, eu me lembrei do quanto Deus cuidou de mim, do amor profundo que eu senti dEle em momentos de grande angústia. Me lembrei do amor da minha família e da oportunidade que tive de gastar tempo de qualidade com eles depois de morar tanto tempo fora de casa. Me lembrei que o tratamento em São Paulo me deu a oportunidade de encontrar o homem da minha vida. Me lembrei do aprendizado profundo de quem eu sou e de como aprendi (e ainda aprendo muito) a evitar as mazelas da minha personalidade. Me lembrei que hoje sou uma pessoa melhor graças a essa doença grave. Graças ao Amor de Deus por mim, que me livrou da morte e ainda por cima derramou sua graça e sua misericórdia me dando tantas bênçãos que eu não merecia.

Hoje o medo de ter uma doença grave deu lugar à gratidão. Gratidão por ter um Deus que em momentos bons ou ruins está lá comigo, sempre presente, assim como Ele prometeu.

Graças a Deus sim!

Hibiscus

Anúncios

O Primeiro Post do Ano! Saúde!!!

Acabei de interromper todas as minhas atividades academicas do momento para compartilhar a alegria e a gratidao que estou sentindo por receber tao boa noticia da enfermeira daqui do Canada! Ela disse bem assim: “todos os seus marcadores do cancer estao normais!” Eu disse “Louvado seja Deus!!!”… com muito mais pontos de exclamacao do que aqui eu possa expressar!!!!! 🙂

* Nao sei configurar o meu teclado para o Portugues… por isso me perdoem a falta de acentos..rs

Deus eh fiel e bom!!! E essa boa noticia so me faz louva-Lo ainda mais e agradece-Lo por ter sido bondoso e misericordioso para comigo! Desde que me recuperei do cancer, e depois de ter recebido tantas bencaos depois da doenca, frequentemente ouco amigos e conhecidos falarem: “voce merece!”. Naturalmente pensamos que depois de uma coisa ruim tem que vir uma coisa boa, uma recompensa que seja. Mas, no Reino de Deus nao eh assim. Nao merecemos nada de bom. Atraves de Cristo aprendemos que bondade eh so atraves da graca e do amor de Deus por nos, pois “eu nasci na iniquidade e em pecado me concebeu minha mae” (Salmos 51:5) e “o salario do nosso pecado eh a morte” (Romanos 6:23). Mas, neste mesmo versiculo, Paulo diz “mas o dom gratuito de Deus eh a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor!

Se vivemos ou morremos eh por Cristo que o fazemos. E hoje eu vivo por Cristo, por um proposito que aos poucos vai sendo revelado ao meu coracao. Mas, eh por Ele que eu sobrevivi e hoje vivo, recebendo todas as bencaos que Ele tem para mim, por sua bondade e misericordia!

WalkingTambem vivo para aprender a viver melhor! Lembro-me que uma das oracoes que fiz quando estava em perigo era… “Senhor, ensina-me a viver melhor!” E grandes licoes eu tenho aprendido em como viver e administrar a vida de uma maneira mais sustentavel!

Deus me presenteou com um marido que tem me ajudado nessa trajetoria de vida sustentavel. Ele sempre me alerta quando estou “saindo fora dos trilhos” e tem me dado suporte para ter uma vida mais plena e rica na presenca do Senhor!

E assim seguimos caminhando, olhando firmemente para Cristo, a razao da nossa existencia, que dia apos dia renova suas misericordias sobre nos e nos ensina a viver abundantemente! 🙂

Entao vamos brindar… Saude!!!

Aos profissionais da saúde, muito obrigada!

Neste último post da série de agradecimentos, quero registrar minha profunda gratidão a todos os profissionais da saúde que cuidaram de mim!

A boa assistência médica começou lá no Canadá! Agradeço à Dra. Anna Millers, minha médica de família em Toronto, por por sua preocupação e carinho durante a assistência nos primeiros momentos do acontecimento radical.

Ainda em Toronto, o oncologista ginecologista do Hopital Princess Margareth, o Dr. Marcus Bernardini também contribuiu para que a suspeita diagnóstica fosse comprovada o mais rápido possível. Se disponibilizou, juntamente com sua equipe, a me operar, caso eu decidisse me tratar em Toronto.

Mas, nada melhor que a família para estar perto de mim em um momento como esses. Então arrumo as malas em menos de uma semana da consulta radical, e venho ao Brasil para me tratar. Já sabia que o tratamento de câncer em meu país era também de qualidade. E para minha maior admiração, o SUS não deixou nada a desejar durante o meu tratamento!

Graças aos contatos da Dra. Jussara Mayrink, amiga e ginecologista-oncologista residente do CAISM-UNICAMP, pude ser submetida à consultas com a competente Dra. Carol Szysma e posteriormente à cirurgia sob o comando do cirurgião Prof. Dr. Luís Otávio Zanatta Sarian. A equipe do CAISM é atualizada e excelente e realizou uma cirurgia considerada ótima do ponto de vista técnico. A todos vocês o meu muito obrigada!

Com o resultado da biópsia, os médicos indicaram quimioterapia preventiva. Mas, com a retirada do tumor, os marcadores do câncer voltaram aos níveis normais. Então veio a dúvida se a quimio seria mesmo necessária. Para não ficar com a ‘pulga atrás da orelha’, vou a São Paulo consultar com a renomada, competente e muito humana oncologista Dra. Nise YamaguchiAtravés dela, houve a confirmação do estadiamento do tumor, e a quimioterapia passou a ser mandatória para poder me garantir até 95% de cura. Obrigada Dra. Nise pelas horas de conversa e esclarecimento em seu consultório!

Mas, onde faria a quimio? Deus é muito bom gente! Através do contato da fisiatra Dra. Marta Imamura, a qual tinha acabado de conhecer em uma conferência em Toronto 2 meses antes de ficar doente, pude ser registrada para fazer o tratamento quimioterápico no ICESP. Este hospital foi inaugurado somente há 3 anos e meio e já é considerado uma referência para o tratamento do câncer no Brasil. E eu pude comprovar isso! O atendimento multidisplinar é incrível! Fui atendida por ótimos médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas e assistentes sociais. Sem contar o Departamento de Humanização do hospital, que promove o bem-estar e a qualidade de vida de pacientes e acompanhantes, como por exemplo um centro de estética para os pacientes em ambulatórios e até mesmo dentro da UTI!

Quero agradecer especialmente à Dra. Samantha Cabral Severino da Costa, excelente ginecologista-oncologista do ICESP, que me acompanhou na quimio e ainda me monitora no followup, no tempo que estiver em São Paulo. Tenho muito carinho e gratidão também pelos enfermeiros do ICESP, que além de competentes, eles são uns amores, pessoas realmente vocacionadas a trabalhar com pacientes em tratamento do câncer. Agradeço de coração ao Diego Fernandes, Vânia Lima, Carolina Salema, Iara Bertrami de Souza, Adriane Freitas e tantos outros que agora não me lembro os nomes, mas nunca esquecerei do sorriso e do carinho deles para comigo! Não posso esquecer de agradecer também à psicóloga do ICESP, Dra. Samantha, que além do suporte psicológico foi e é uma grande incentivadora de um projeto que quero desenvolver dentro do hospital.

Por último, mas não menos importante, ainda tive o acompanhamento virtual (por email) da Dra. Iris Rabinovich, que à medida do possível, ia esclarecendo minhas dúvidas e questões durante as minhas tomadas de decisões.

Com tudo isso, eu só me maravilho diante da providência de Deus em me conectar com todos esses profissionais da saúde maravilhosos, que muito contribuíram para que eu estivesse hoje aqui, com saúde, escrevendo este post pra vocês!

O post dos amigos!

Semana passada eu recebi a notícia da minha médica que meu sangue não tinha mais sinais de câncer. Até aqui, tenho muito que agradecer a Deus e à família, aos médicos
e também aos queridos amigos que me sustentaram e ainda me sustentam no decorrer dessa caminhada.

É dos amigos que quero falar hoje. Sem eles, a minha jornada contra o câncer seria mais difícil. Amigos de longas datas, de datas recentes, amigos de amigos que viraram meus amigos, amigos de fé, amigos-irmãos… aqui vai o meu sincero agradecimento!

Ainda no Canadá, me preparando para vir ao Brasil, pude contar com o apoio de amigos para chorar comigo, orar comigo, empacotar minhas coisas, mudar as minhas
coisas, carregar as minhas malas e dar aquele abraço que só os amigos sabem
dar! Não sei o que seria de mim se não fossem vocês! Sou grata a todos vocês
que pensaram e oraram por mim, mas especialmente:  Carluci e família, Babi, Pauline, Gaby , Tizi, Anne, Norine, Yunice e Angela… em Toronto! E fora os que de outras partes do Canadá me acompanharam por telefone e me ajudaram a tomar as decisões corretas, como a Dea em Vancouver.

Em Campinas-SP, durante a cirurgia, lá estavam eles! Eu e minha família fomos hospedados na casa da ABU, uma casa de estudantes que sabem muito bem o que é acolher outros estudantes perdidos na cidade. Eu era uma delas em 2002 e amei a experiência de passar um ano por lá. E agora com outra necessidade, fui mais que especialmente acolhida pelos amigos da casa da ABU! Além da companhia sempre agradável dos amigos da casa, foi um prazer rever os velhos amigos de Campinas e desfrutar da amizade deles num momento tão difícil. Queria agradecer especialmente: Tiaki, Jussara, Henderson, Aída, Claudinha,  Ana Raquel, Lucas Bracher, Carol e Juliano.

Na volta de Campinas para minha terra natal, dou uma paradinha em Vitória-ES, onde morei por quase 5 anos. Amo rever minhas amigas e amigos mineiros e capixabas. Foi lá que tive o meu primeiro corte de cabelo rumo à mudança radical que estava para
acontecer durante a quimio. Foi lá que caminhei à beira-mar, ainda meio fraca da cirurgia, na companhia de amigos queridos. Foi lá que compartilhei minhas primeiras descobertas de todo esse acontecimento em um círculo íntimo de amigas muito queridas. Especialmente agradeço à Juliana Hott, Juliana Assis, Eloisa, Cíntia, Andressa e Pastor Mário, e seus esposos e esposas e famílias, que direta e indiretamente me apoiaram e ainda me apoiam.

Então volto à minha terra natal para recuperar o fôlego e fazer novas consultas. E lá
estavam eles! As amigas de infância, os amigos da igreja, os vizinhos-amigos…
Obrigada Brígida, Dedé, Denise, Victor, Betânia, Edilza, Rosilene e a todos os
irmãos e irmãs em Cristo que oraram e continuam orando por mim!

Daí chega a hora de fazer as malas de novo. O caminho parecia indicar o tratamento com quimioterapia em São Paulo. A caminho, me hospedo em BH na casa do meu irmão e reencontro Grasi Veríssimo e família, Priscila, Lucas, Alexandre e amigos. Aproveito também a hospedagem de Cátia e Lukas Doro, pais da minha amiga Bárbara. Foi uma parada para eu recuperar o fôlego e seguir em frente! Valeu demais!

Chegando em São Paulo sou acolhida pelos meus amigos Tiago e Giovanna, onde fiquei por 1 mês ou mais, enquanto refazia todos os exames para se ter certeza que a quimio era um tratamento indicado. Eles me apoiaram e ainda acompanham com carinho cada passo, em oração e com especial atenção aos meus projetos. Alterno a
hospedagem deles com a casa da Cassinha e da Millene. Tivemos e ainda temos bons
momentos de compartilhar que fortalecem a fé, além de passeios turísticos e
comprinhas por São Paulo, né Mi? E ainda na primeira fase em São Paulo conheci
a Nívea, que em sua experiência com um câncer de mama, me ajudou muito a
entender os processos do tratamento.

Então vem a quimio. E quem primeiro me acolhe em São Paulo é a minha nova amiga Débora, que faz do seu apartamento a nossa casa e que se tornou no decorrer da caminhada uma grande amiga! Depois foi a hora de me hospedar na casa de Pedro e Mateus, que logo logo fizeram eu e minha mãe nos sentir em casa enquanto procurávamos um lugar mais definitivo pra ficar. Através do Pedro, também conheci outros bons amigos e amigas que me acompanharam nos “ups and downs” da quimio. Agradeço também à Mayra, Tânia e Netão por me ajudarem mais de perto durante o
tratamento.

Ainda em São Paulo, tive o privilégio de participar dos encontros da ABUB, durante os quais tive a oportunidade de estabelecer amizades com novos estudantes e companheiros de ministério. Ju Brunelli, André, Camila Leandro, Andrea Angé e Alê Audi Ricco, Tais Santos, Priscila e todos os outros amigos da ABU-SP que oraram e ainda me acompanham nesse Movimento tão gostoso que é a ABU. Para fortalecer ainda mais a comunhão, participei da igrejinha com as hermanas Tais e Ju Noronha e tantos outros que oraram e continuam orando pela minha recuperação.

Enfim, encontramos nosso cantinho em São Paulo! Inacreditavelmente, o contato veio do Canadá, através da minha amiga Tiziana. Quando entramos no apartamento fomos recebidas pela simpática e agora muito amiga, Vera. Ela nos fez acomodar em sua casa como se fosse a nossa também. Alugou-nos toda a casa pelo preço de um quartinho em São Paulo. Considero a casa da Vera o meu Lar de Recuperação. E eu e minha família a consideramos uma amiga muito especial, na verdade uma irmãzona, agora parte também da nossa família!

Ainda têm os amigos que não puderam participar pessoalmente do meu processo doença-saúde, mas que de longe oraram incessantemente pela minha cura e restauração. Agradeço a todos da lista de email (amigos brasileiros, canadenses, chineses, japoneses, etc) que me apoiaram em oração e pensamento durante o meu tratamento.

Não é à toa que este é o post mais longo do meu blog. Tenho o privilégio de ter uma lista longa de amigos que fizeram e fazem parte da minha vida de uma maneira muito
especial. Enquanto escrevo esse post, meu coração se aquece de gratidão a Deus
por ter colocado amigos tão especiais no meu caminho. Se hoje estou restabelecida, devo também a eles que expressaram o amor de Deus por mim.

Saibam que o meu amor e gratidão por vocês vai muito além desta homenagem no meu blog. Não podia adiar mais este blog de agradecimentos, pois estes estão sendo acumulados no decorrer de nossa amizade… Haja página de blog pra agradecer o que vocês fizeram e ainda fazem por mim! Que possamos usufruir da bênção da amizade por muitos e muitos anos de vida que, se Deus quiser, teremos pela frente!

Um beijo grande em todos! Qualquer coisa, se precisar, estou aí! 🙂

Este slideshow necessita de JavaScript.

Essa menina pequenina

Uma das muitas bênçãos de estar sendo tratada no Brasil, é estar perto da minha sobrinha que nasceu há 1 mês e 10 dias. Está sendo muito bom “titiricá-la” e poder acompanhá-la no seu desenvolvimento, no seu batismo e nas muitas mudanças que acontecem nos seus primeiros meses de vida!

Hoje fui com ela no pediatra. Ela e a mamãe Aline ganharam nota 10 do médico por estarem fazendo tudo certinho! E a tia coruja ficou tão feliz que veio pra casa com um coração poético:

Este slideshow necessita de JavaScript.

A tia ama muito você Valentina!!!

O reencontro com a família

A primeira coisa que fiz quando cheguei na minha casa no Brasil foi chorar no colo da minha mãe. Parecia que estava chorando no colo de Deus. Dizem que o amor de mãe é o que mais se parece com o de Deus… um amor incondicional, que não mede esforços para te fazer o bem e que não espera receber nada em troca. Naquele momento sentia aquele amor… o silêncio e o aconchego caloroso de seu colo me acolhia e ia enxugando as minhas lágrimas.

Com a força que Deus nos dava dia-após-dia, fomos juntos superando as dificuldades e a dor. E a gravidez da minha irmã nos deu uma força adicional, trazendo o sentimento de novidade de vida em nossos corações. Após eu compartilhar com minha família do acontecimento radical, ligamos o DVD para ver o ultrassom da minha futura sobrinha… com apenas 14 semanas intra-útero.  Era a alegria e a esperança em meio a dor!

Também sou muito grata pelo suporte dos meus pais no pré- e pós-cirúrgico. Logo após a cirurgia, comecei a ler e a investigar sobre o poder da alimentação na prevenção e tratamento do câncer. Então logo comecei com minha dieta natural e pró-saúde. Meu pai era o que ia no supermercado comprar as verduras e frutas fresquinhas, e minha mãe dedicava-se na cozinha para fazer tudo da melhor qualidade!

Por sempre estar morando fora pra estudar, nem sempre eu tive a oportunidade de estar aqui para as festas de aniversário. Dessa vez, tirei a barriga da miséria! (rs) Níver do pai e da mãe… Dia das Mães e dos Pais… que maravilha poder curtir tudo isso com eles!

Também, ainda na fase inicial de recuperação, passei dias agradáveis com o meu brother Dri. Sempre que nos encontramos, ele me enriquece com sua visão filosófica da vida… e isso alarga meu coração e mente para pensar mais profundamente sobre certos valores e comportamentos. Claro que também aproveitamos para passear muito em BH, curtindo a paisagem e dançando forró!

Família é assim… lugar do encontro, do sorriso e das discussões… o lugar de amar e ser amado… o lugar de ser quem você é!

Obrigada família querida! Amo muito todos vocês!

Este slideshow necessita de JavaScript.

%d blogueiros gostam disto: