Arquivo da tag: justiça

Protesto de uma fisioterapeuta!

Depois de quase duas semanas ouvindo notícias de protestos, não consigo mais me calar! E deixarei aqui minha reflexão. Primeiramente, estou muito feliz com as manifestações pacíficas. Acho muito válido. Eu mesma já participei de uma contra a exploração dos profissionais de fisioterapia e contra o ato médico, que é antagônico à multidisciplinaridade na promoção da saúde. Ou seja, o médico tomaria o controle de todo o tipo de diagnóstico, prevenção e promoção da saúde, voltando ao modelo arcaico de 2 mil anos atrás onde só o médico tinha competência para cuidar da saúde das pessoas. Isso seria o fim da autonomia profissional dos fisioterapeutas e outros profissionais da saúde que estudam 4-5 anos, sem contar as especializações, para diagnosticar, tratar e previnir doenças. Isso claro dentro de suas competências profissionais.

Bom, só sei que sofrer injustiça é muito ruim. E diante desta não devemos nos calar! Mas, a questão não é só falar. Falar, gritar, levantar cartaz é o desabafo, a terapia de quem sofre injustiça. A questão é que para promover a justiça leva tempo e muito esforço para se engajar nas políticas de onde vc quer mudança.

No meu caso, lembro-me que até participei de algumas reuniões para montar o sindicato dos fisioterapeutas no Espírito Santo e também para saber melhor de quem representava minha classe e quais seriam meus direitos. Também participei do fomento da criação de um conselho regional de fisioterapia no Espírito Santo, pois o conselho que nos representava estava no Rio de Janeiro, muito longe da realidade e necessidades nossas que morávamos ali no Estado vizinho.

E como professora e educadora, aproveitava as aulas e conversas com alunos para incentivá-los a buscar melhores soluções para a classe. Era muito difícil o processo. O caminho indicava muito trabalho e persistência. Com o salário miserável e com a família para sustentar, sei que alguns de meus alunos desistiram da labuta. Eu tinha certo em mim que as grandes mudanças não aconteceriam de uma noite para o dia.

Hoje, a escolha de me aperfeiçoar na área de pesquisa me guiou para o doutorado no Canadá. É o meu tempo. Atualmente, não estou engajada politicamente na minha luta de classe. Mas, com o uso da mídia posso protestar de onde eu quiser. E aproveitando o calor da multidão o faço aqui no meu blog.

DIGA NÃO AO ATO MÉDICO! E lute pela nossa autonomia profissional!!!

atomedico-crefito2

Eu sei que aquela pequena participação minha ali no sindicato foi só um começo. Ainda pretendo me engajar mais na construção de minha profissão. A você que está aí no Brasil, vá as ruas, grite, manifeste sua indignação. E ao voltar para casa, procure uma forma de se engajar politicamente para transformar o que é necessário. Mas, siga com muita determinação e coragem. Pois a luta contra a corrupção é grande e demorada!!!

Para terminar, eu sempre me inspiro em Jesus para seguir em frente. Não vejo saída para a corrupção e a queda da humanidade a não ser em Cristo. Tem hora que a gente não aguenta, e só a força do Espírito Santo em nós, que emana justiça, para fazer com que lutemos com perseverança!!!

Vamos à luta!!!

%d blogueiros gostam disto: